PESQUISAR


Diversas, mas nunca dispersas

2020-03-30

Há dois anos que a plataforma Rede 8 de Março está a construir e a organizar a Greve Feminista em Portugal. Esta Greve, social e laboral, coloca no centro das reivindicações questões ligadas à reprodução social, à esfera dos cuidados domésticos e familiares, à vida estudantil e à sociedade de consumo.


Este ano, mais uma vez, milhares de mulheres saíram à rua em Amarante, Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Lisboa, Ponta Delgada, Porto, Viseu e Vila Real.
Em Lisboa, fomos mais de 8000 a descer até a Assembleia da República, com força e determinação. Contámos com a presença de várias artistas ativistas. Perto das 20h, éramos ainda umas centenas para a performance“Un violador en tu camino”.
A incrível energia e potência deste dia deve nos lembrar que a plataforma que andamos a construir, passo a passo, tem que passar por uma verdadeira experiência feminista para desenvolver uma rede de solidariedade, de apoio e de aprendizagem a nível nacional.
Teremos que ir cada vez mais ao encontro das mulheres fora dos centros, organizando assembleias, consolidando o caminho feito e, juntas, procurando transformar profundamente a sociedade.
 || Catherine Boutaud, Rede 8 de Março, núcleo de Lisboa
Em Asas da Igualdade, 28 de Março 2020, Açoriano Oriental

 Ver galeria de fotos

Asas da Igualdade

A partir daqui pode ver Nas Asas da Igualdade: edição mensal da Umar-Açores e publicação no Açoriano Oriental.
A página Nas Asas da Igualdade foi lançada pela UMAR-Açores, integrada no projeto com o mesmo nome, desenvolvido em 2007 Ano Europeu da Igualdade e prossegue desde então até aos nossos dias



MAIO 2020
D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

GALERIA DE FOTOS

UMAR


Mulheres na Pesca