PESQUISAR


Janela sobre o passado - Dezembro 2017

2017-12-29

A afirmação da mulher, na época imediatamente posterior à Grande Guerra, muito se deveu à resistência de movimentos feministas, à intervenção de alguns organismos oficiais e, não menos importante, à determinação de inúmeras mulheres notáveis ou anónimas. 


A Sociedade das Nações foi um dos veículos de apoio aos desideratos das organizações femininas e feministas europeias. Muitos organismos, como a Liga das Mulheres pela Paz e Liberdade, recorreram à SDN com a finalidade de encontrarem representação numa assembleia internacional. Além disso, a própria SDN defendia o princípio da igualdade de emprego, empregava mulheres e favorecia a realização de congressos feministas. Chegou a debater-se, no seio da organização, se se devia criar um órgão interno, mas separado, destinado apenas às causas femininas. Era visível o otimismo da Sociedade das Nações quanto aos direitos da mulher e ao papel que lhe cabia nos assuntos internacionais. Infelizmente, como se sabe, a força da SDN foi-se esbatendo ao longo de poucos anos, devido ao enfraquecimento da sua própria estrutura, perdendo as mulheres um preciso aliado. Mais grave ainda, seria o definhamento das democracias, nos países de fraca tradição liberal e onde os valores tradicionais e autoritários vieram a pontificar. Os homens continuaram a fazer história através da exploração das desigualdades e das diferenças, mas as mulheres não se conformaram. A Guerra representara um primeiro passo para a emancipação. Por isso, continuaram a lutar pela independência financeira, pela sua formação superior, por uma nova imagem – ousada e irreverente — e por um conjunto de liberdades e comportamentos que muito ajudaram a cunhar a expressão “Loucos Anos 20”. 

|| Susana Serpa Silva

susana.pf.silva@uac.pt

Asas da Igualdade. Açoriano Oriental 30 de Dezembro 2017

 Ver galeria de fotos

Asas da Igualdade

A partir daqui pode ver Nas Asas da Igualdade: edição mensal da Umar-Açores e publicação no Açoriano Oriental.
A página Nas Asas da Igualdade foi lançada pela UMAR-Açores, integrada no projeto com o mesmo nome, desenvolvido em 2007 Ano Europeu da Igualdade e prossegue desde então até aos nossos dias



FEVEREIRO 2018
D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

GALERIA DE FOTOS

UMAR


Mulheres na Pesca